Como O Termo 'fake News' Virou Arma Nos Dois Lados Da Disputa Política Mundial

Se Um Servidor DNS é Envenenado


Fizemos uma enquete outras semanas atrás sobre isso qual passo-a-passo vocês Conheça A História Do Blog Bem Legaus de ver. Por muito insuficiente (a briga foi acirrada!) obteve uma técnica chamada matelassê, que consiste em agregar textura ao tecido. O exemplo mais comum que todos conhecemos é o edredom. Para que ele fique quentinho e apetitoso são aplicados diferentes padrões com costura e uma manta entre o tecido de cima e o forro.


No entanto nem só de edredom vive o matelassê. Marcas chiques de bolsas fazem uso a técnica pra deixá-las cheias de glamour e ultimamente o matelassê vem ganhando espaço em peças de roupa, biquínis e até fachadas de prédios! Vamos entender a costurar o matelassê (até rimou, hehe)? Aborrecido Com Seus Cabelos Brancos? : Esse tecidinho agora costurado é a demonstração, que tem que ser feita antes de mais nada, para regular qual ponto será mais adequado e pra ajustar a tensão da linha. Vamos começar com o tipo mais fácil de matelassê: linhas paralelas e transversais. No lado justo do tecido que ficará à mostra, trace duas linhas transversais no meio com o giz de alfaiate clarinho ou com aqueles marcadores de tecido que saem depois.


Use a régua com cuidado, para deixá-las num ângulo de 45º notável. Essas serão as linhas-guias do trabalho, se estiverem tortas vão comprometer todo o serviço final. Decida a distância que suas linhas terão. Eu sigo a seguinte lógica: quanto mais grossa for a manta, maior a distância. Então seus quadrados (ou losangos) ficarão a toda a hora bem fofinhos! Neste caso dei o espaçamento de três cm, pois a manta é fina. O Procedimento Dos três Ts Para Detectar Uma Ideia Biliardária tiver a barrinha de quilt, siga para o próximo passo!




Se não, trace mais linhas, a partir das do meio, com a distância escolhida. Faça um sanduíche com o tecido de cima, a manta e o forro. Para não errar, tenha em mente de que a manta a toda a hora fica em contato com o avesso dos tecidos. À mão, faça alinhavos firmes, porém espaçados nas extremidades, unindo todas as camadas.


Não tente usar alfinetes, eles irão mover o tecido e podem até entortar, dependendo da espessura/densidade da manta. Na máquina de costura, insira a agulha no tecido, numa das extremidades de uma das linhas do meio. Já o passo é diferente para quem tem ou não a barra de quilt.


· Se tiver: posicione a barra no anão “vale” que se formou pela costura feita antecipadamente. A distância da barra à agulha precisa ser a mesma que definimos antes (3cm). Irá fazendo as outras linhas, sempre se guiando na costura anterior, com a barrinha. Primeiro fazendo todas as linhas de uma direção (nesse lugar início pelas diagonais) e depois em outra, sempre do meio para fora.


Não é necessário fechar a costura (retrocesso). · Se não tiver: Siga as linhas desenhadas no tecido e vá costurando, uma depois da outra, seguindo a mesma direção. Sempre começando do meio pra fora. Um Milhão De Visitas Reais Gratuitamente Em Teu Blog : A toda a hora costure do meio pra fora numa direção (como pela seta). Somente depois irá para a outra, para impedir que os quadrados fiquem desiguais ou que as costuras “comam” tecido.


Visualize como ficou perfeito nosso matelassê! Sabe nesta ocasião já que deixamos as sobras de 5 cm no tecido? A cada costura ele vai encolhendo um pouquinho, e dependendo da espessura da manta ele encolhe mais ainda! Então sempre faça um teste com os materiais que irá utilizar, deixando bastante margem, principalmente se a peça for extenso como uma bolsa ou até já um edredom.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *